sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

«Afinal, talvez eu não conhecesse bem o meu amigo de há tantos anos. Era então tristemente verdade que não há maior nem mais intransponível distância do que a que existe entre duas pessoas, pensar que se conhece o outro é um disparate. Ou talvez se conheça o outro num determinado lapso de tempo, talvez a passagem do tempo traga sempre mudança e a mudança faça necessariamente desconhecidos.»

- por Dulce Maria Cardoso in Uma dor tão desigual

Sem comentários:

Enviar um comentário