sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

Enfrentar os Medos (por Amor e pela Vida)

O  meu amor tem medo de alturas. O meu amor insistiu mil para irmos andar de roda gigante na feira de Natal em Lisboa porque "eu sei que tu queres". Disse-lhe que não o ia submeter a isso, que não queria que ele fizesse isso. Continuou a insistir mil milhões para irmos. Fomos. Fechou os olhos, inspirou e expirou fundo, foi controlando a cadência da respiração, agarrou-se às grades. Disse-me "aproveita" e, uns segundos depois de começarmos a andar, "fiquei a odiar ainda mais a TVI" (aparente responsável pela roda gigante). A cada volta dada, ia dizendo uma tranquilização nova, progressiva: "ok, se isto não abanar está tudo bem", "ok, andar para trás não é tão mau", "ok, isto parou para as pessoas de baixo entrarem", "ok, já estou habituado". Nas últimas voltas já abria os olhos, já aparentava um rosto e uma postura mais calmos. Acabaram as voltinhas e saímos da carruagem. Ouvi um casal ao longe a dizer "sobrevivemos". Perguntei-lhe como se sentiu, disse-me "vivo".
O meu amor é lindo e corajoso. 

Sem comentários:

Enviar um comentário