terça-feira, 22 de dezembro de 2015

Novembro foi...

01/11. Pensar em castanhas.

02/11. Cor amarelada da calçada nos regressares a casa.

03/11. A Nês a tomar conta de mim nas aulas, roubando-me o caderno 
para apontar algo que eu tinha resolvido não apontar 
mas que ela achou que me seria importante.

04/11. Tardes de aulas de APCA: só se aguenta com cafés.

05/11. Finalmente o grande dia chegou! 
Exposição individual do Arlindo, let's go!

06/11. É noite de tunas; é noite com (mais) amor; são noites aconchegantes.

07/11. Exaustão, parte I: dormir sobre a secretária.

08/11. Exaustão, parte II: não há ortografia que escape.

09/11. "Tira uma foto, Maria", "Maria, Maria, aproveita agora 
para apanhar o pôr-do-sol que não passa carro nenhum".

10/11. Bons dias com o olhar sob o jardim.

11/11. São Martinho em Oeiras e um cheirinho a Natal 
na companhia da Nês e da Rute; conversas cúmplices.

12/11. Derreter, derreter, derreter. 
Ter o melhor do mundo a meu lado, dando o melhor de si 
para me ajudar em todas as horas. ♥

13/11. "Como assim já só temos três semanas para 
fazer os trabalhos todos do semestre?"

14/11. Well... This is how masters works.

15/11. Homens da casa a construir um aquário de água salgada.

16/11. "Estamos dentro de uma nuvem" - dias de nevoeiro
(o dia em que o carro da Rute também avariou na Marginal)

17/11. Não há carro, não há atalhos... 
Mas não há impedimentos: quando se quer, 
quer-se. E vai-se; e faz-se por lá chegar. 
E, eventualmente, em algum momento, chega-se. ♥

18/11. ☀ Espalhar felicidade por todo o lado; 
because «home is where your heart is.» 

19/11. The town is full of lights. The world is light.

20/11. Era uma vez uma Lua que, de vez em quando, sentia frio 
e ia puxando uma mantinha... Então ia deixando, aos pouquinhos, 
de parecer Lua cheia, vendo-se apenas quartos dela.

21/11. Conseguir e nem acreditar, não caber em mim!!!
*feeling like the best girlfriend in the world*
Surpresa, surpresa on its way!... Sentindo a awesomeness de 
toda a associação de ideias que consegui fazer para mimar 
o meu amor a percorrer cada partícula de mim.

22/11. Aniversário do melhor pai do mundo. 
Ajudar nos preparativos; encher o bolo de bonitos 
(para um dia bonito também!).

23/11. Receber uma rosa surpresa do meu amor embrulhada
em jornal porque "és tímida, e por isso resolvi levá-la assim"
ter o coração cheio por o meu amor se ter deslocado de propósito à minha 
faculdade para me dar um beijinho e acarinhar-me assim, mesmo tendo de 
se escapulir para uma aula do seu curso, noutra lugar da capital, logo a seguir.

24/11. Porque as semanas são loucas, os meses passam
a voar, a vida traz trinta mil coisas e mais um par de botas e 
nós temos de saber lidar com tudo isso da melhor forma. 
Porque "os dia bons são para registar! Felicita-te por eles e 
agradece a quem à tua volta os ajudou a tornar assim"
Amizades para a vida? Sim, sim, sim!

25/11. Rossio de manhãzinha, deserto, deserto;
Rossio de manhãzinha de propósito, antes das aulas... 
Porque todos os caminhos vão dar a ti.

26/11. Dia de Zumba! Aos séculos que não dançava (já merecia).

27/11. Acendendo luzes por entre quadros negros; 
tirando pesos dos ombros sem massagens.

28/11. Rir-me graças ao namorado lindão. 
Sentir o apoio de quem gostamos e de quem gosta de nós.

29/11. Dia de filmagens. Sistémica e os filmes.

30/11. Ficar até depois de jantar na residência 
da Mimocas para tentarmos despachar um dos trabalhos de APCA.
Apaixonar-me pelo copo da Mimocas (olhem, olhem ele aí tão fofo!)

Sem comentários:

Enviar um comentário