segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

29. Persistir (parte II)

(De facto pedi ajuda para a reta final da Caixa, e a mistura resultou nisto):

«A minha vida era boa, mas faltava-me algo... Algo importante - parte de mim. Tentei procurar e... nada. Quase ia desistindo dessa demanda - até porque, na verdade, há coisas que simplesmente se encontram, não é assim? Até que de repente, de facto, ele apareceu. Mudou o meu mundo... Foi-o mundando como nunca eu imaginara que podia ser mundado. Porém, por um lado, parte dele já pertencia a outra pessoa... a outra parte, por outro, era chamada pelo vazio; o vazio chamava por ele e o sentimento, apesar de secreto, persistiu. Tanto persistiu que ele um dia olhou para mim e viu mais do que uma amiga... Hoje pertencemos um ao outro - e sinto-me completa.»

Sem comentários:

Enviar um comentário